Deputados e senadores lamentam morte de Mandela

6 de dezembro de 2013

Política



Deputados e senadores lamentam morte de Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-06/deputados-e-senadores-lamentam-morte-de-mandela
Dec 6th 2013, 13:42

Carolina Gonçalves

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Os bastidores e plenários da Câmara e do Senado foram tomados hoje (6) por discursos de pesar pela morte de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota lembrando que o líder sul-africano marcou a trajetória com a defesa da liberdade e dos direitos humanos em todo o mundo.
"A defesa incessante das causas mais nobres da humanidade pelo presidente Mandela, sua estatura política e sua obra em prol da Justiça e da democracia permanecerão, para sempre, na memória de todos os povos e nos anais da história contemporânea", disse Calheiros.
Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Câmara, publicou no Twitter nota em homenagem ao líder. "Mandela ensinou ao mundo a tolerância como maior virtude. Livre ou perseguido, a manteve como sentimento de vida. Terá uma homenagem emocionante", destacou.
No plenário, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) disse que Mandela é um símbolo da história do mundo. "E os símbolos são eternos. Eles não se destroem". O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) lamentou a morte do estadista e reforçou que a luta de Mandela deve "iluminar o caminho de todos os governantes de todos os países que precisam de paz, sensibilidade e vontade de promover a união interna de suas nações, para que o mundo possa ser cada vez melhor".
Na Câmara, deputados se revezaram nos microfones para lembrar importantes fatos que marcaram a vida de Mandela, apontado como o maior responsável pelo fim do apartheid - regime de segregação racial - na África do Sul.
A deputada Erica Kokay (PT-DF) destacou a mensagem que Mandela deixa para o mundo em defesa de uma sociedade justa e igualitária. Gonzaga Patriota (PSB-PE) disse que mesmo preso injustamente por quase 30 anos, Mandela "teve um comportamento de estadista atrás das grades, naquela ilha".
Para o deputado Augusto Carvalho (SDD-DF), o ex-presidente deve ser um exemplo para as autoridades de todo o mundo, principalmente do Brasil. "Temos ainda longa caminhada na construção de um país mais democrático, buscando nas pegadas de Nelson Mandela a construção de uma sociedade mais justa".
O líder sul-africano tinha 95 anos e recebia cuidados médicos em casa após passar por problemas de saúde consecutivos, entre internações e altas hospitalares.
Edição: Graça Adjuto


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/kdt/7qh3fv

Espalhe:

Comentário(s)



Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2018 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para Ouni