Câmara e Senado vão tentar acordo para promulgar pontos de consenso sobre voto aberto

27 de novembro de 2013

Política



Câmara e Senado vão tentar acordo para promulgar pontos de consenso sobre voto aberto
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/camara-e-senado-vao-tentar-acordo-para-promulgar-pontos-de-consenso-sobre-voto-aberto
Nov 27th 2013, 12:25

Carolina Gonçalves

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Para evitar que a decisão sobre o voto aberto se estenda, Câmara e Senado podem tentar um acordo e promulgar os pontos de consenso entre as duas Casas. Deputados terão que retomar a discussão do texto, aprovado ontem (26) pelos senadores, que prevê o fim do voto secreto em algumas deliberações. O plenário do Senado aprovou, em segundo turno, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição 43/2013, conhecida como a PEC do Voto Aberto, prevendo a mudança em votações sobre processos de cassação de mandato e vetos presidenciais.
Há pelo menos dez anos, o Congresso debate o assunto e, no início de setembro, os deputados aprovaram por 452 votos a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 349. A medida institui o voto aberto em todos os processos de votação no Congresso Nacional, nas assembleias legislativas, na Câmara Legislativa do Distrito Federal e nas câmaras municipais. Foram 452 votos a favor, nenhum contra.
"A Câmara votou para tudo, mas temos que respeitar a decisão do Senado que tem prerrogativas que são dos senadores e não de deputados, que querem resguardar algumas votações", avaliou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).
Uma das prerrogativas exclusivas do Senado é a aprovação do nome de indicados para ocupar determinado cargos, como o de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e o de diretores de agências reguladoras. Os senadores entenderam que essas votações devem seguir em sigilo.
"Vou conversar com [o presidente do Senado] Renan [Calheiros] para que a parte aprovada aqui e lá, em relação aos vetos e aos processos de cassação, seja promulgada logo e as demais matérias fiquem para posterior deliberação", disse Alves.
O vice-presidente da República, Michel Temer, disse que a proposta precisa ser analisada para que o Congresso possa promulgar apenas parte da PEC. Temer lembrou que foi o responsável pelo início do processo de promulgação segmentada deste tipo de matéria, em um dos mandatos como presidente da Câmara dos Deputados.
Segundo ele, no período, a segmentação serviu para evitar que as propostas de emenda à Constituição ficassem "permanentemente no pingue-pongue" de uma Casa para outra. Mas, Temer acrescentou que é preciso estudar a atual situação. "[Isso] deu resultado naquela oportunidade, mas, neste caso, é preciso analisar o conteúdo por inteiro", completou.
Caso deputados decidam alterar outros pontos do texto, a matéria precisa voltar ao Senado.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/kdt/7qh3fv

Espalhe:

Comentário(s)



Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2016 © MAXX Internet - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o portal